Thursday, July 12, 2012

PROLETARIZAÇÃO


Este naipe de gente que nos governa agora já se tornou descarado nas medidas de proletarização forçada que pretende aplicar aos portugueses. E o objectivo de proletarização do povo está submetido a um convicto perverso pensamento ideológico que prefigura o sintoma irracional de um visionário louco.
Mal conseguiram impor o seu primeiro objectivo económico para a "competetividade" que foi o despedimento à la carte dos trabalhadores, logo se lançaram no ataque feroz à classe média com o recrutamento de enfermeiros abaixo do custo das serventes hospitalares. E o ódio e ferocidade ideológica a esta classe é tal que já tinham preparadas medidas idênticas para recrutamento de médicos.
O sector privado, como habitualmente, segue sempre a par e passo o Estado em tudo que são medidas que lhe acrescentem mais-valias. No privado já começaram os despedimentos selectivos para substituir trabalhadores antigos e "caros" por novos trabalhadores "baratos" e já colocados em estado de pré-proletários. E com a desfaçatez de quererem que os despedidos experientes dêem formação aos novatos "baratinhos" mas sem experiência para os lugares.

Se consegue levar avante tal estratégia de proletarização da classe média por ódio politico-ideológico, pelo recrutamento de pessoal nesta "praça de jorna" que são as "empresas de mão de obra" actuais, em breve seguir-se-á o recrutamento à jorna de polícias, guardas gnr, militares praças e oficiais nas "empresas de segurança" e, rapidamente se constituirão empresas para recrutamento à jorna de bombeiros, funcionários de finanças, administrativos, judiciários, e por fim, provavelmente, lá chegarão aos professores, aos magistrados e juizes.

E chegados aqui teremos o "Estado" perfeito dos "trabalhadores" perfeitos sob o comando e controlo estrito e vigiado dos "governantes" perfeitos.
Para que vivamos sob o perfeito triunfo dos porcos só é preciso que o aparelho repressivo seja recrutado entre robots tecnológicos, perfeitos.

Labels:

0 Comments:

Post a Comment

<< Home