Thursday, May 06, 2010

CÔRES DA PRIMAVERA 2010

Dizem os antigos e os cientistas confirmam que já nem o "tempo" é o que era. Contudo a quem vive no interior do campo ainda pode ver e sentir o uso da memória infalível e repetitiva da Natureza que identifica cada tempo, reflectido com perfeição e beleza insuperável em cada "estação" do ciclo solar. Em cada estação-paragem desta longa volta solar há uma côr, um cheiro, uma luz, uma vista, um ar, uma contemplação nova.
Na Primavera o campo transborda de verde nascido das folhas e as flores transbordam de côres nascidas das pétalas. Ambos nascidos da memória genética das plantas que cumprem impassíveis a sua promessa anual.

Labels:

0 Comments:

Post a Comment

<< Home