Saturday, November 05, 2011

SEGURO, PELO SEGURO SEMPRE


Seguro, que se tornou secretário geral do PS, apenas jogando no seguro da espera garantida do inevitável desgaste futuro da governação e do governo do seu próprio partido, faz desta inactiva táctica a sua acção política. Fazer de morto e só fazer de vivo quando tem mesmo de fazer prova de vivo, é a sua especialidade.
No seu próprio partido fazia prova de vivo como oposição à direcção, sem contudo se assumir com vontade própria e coragem de conquistar o partido com propostas novas ou alertar para o que achava errado na governação. Aguardava, arregimentando bases descontentes sem "lugares" atribuidos, ou como ele à espreita de oportunidade com a queda do governo.
Nunca apoiou francamente o esforço inumano do PM do seu partido mesmo perante a crise e nem sequer face aos ataques de carácter, falsidades aberrantes, insinuações de corrupção e até tentativas conspirativas para promover golpadas de direita. Nada, ficou-se sempre nas covas, deixando o seu Secretário Geral ser cozido em lume, brando ou forte, que o tempo era de estar emboscado e de vez em quando ajudar à festa da oposição desesperada de ir ao pote.
Pois agora, que a direita mais feroz e reaccionária que já tivemos depois de Abril está no poder, a sua pose e posição mantêm-se inalteráveis: não agir, apenas esperar dando uma bicada aqui e acolá para fazer prova de vivo como oposição.
-Ao aumento brutal de impostos, os tais aumentos que, como vendiam ao povo, nunca existiria com eles, Seguro moita carrasco.
-Ao corte brutal do 13º e 14º meses anuais, discriminando insultuosamente os portugueses sujeitos ao Estado nas classes dos funcionários público e pensionistas, Seguro moita carrasco.
-Ao facto do psd continuar a conspirar contra o governo anterior, por intermédio dos pequenos para-fascistóides da sua jotinha, não lhe merece qualquer atenção.
-O facto de o actual pm e o afanadinho pp andar a vender lá fora, na Líbia, no México, Venezuela e todo sítio onde o Outro PM abriu portas, o produto do trabalho árduo do PM do seu partido, não lhe merece um comentário a propósito. Nada, moita carrasco, nem mesmo quando os do actual governo gozaram e tudo fizeram para denegrir e destruir cá dentro e aos olhos dos de fora, todo um trabalho planeado e arduamente conseguido pelas qualidades e carisma do anterior PM do seu partido.
-A pressa em vender os anéis da coroa que ainda restam a qualquer preço e sem disfarçar que o querem fazer rapidamente além de darem indícios visíveis de desejos para que mãos querem que vão parar essas jóias, não lhe sugere qualquer dúvida nem merece qualquer comentário.
-O facto de o governo contratar uma empresa de fora sem concurso nem dar cavaco a ninguém nem ao Parlamento, e pagar milhões, para preparar a venda das jóias existentes não lhe levanta qualquer suspeita.
Sobre este estado de estar seguro, Seguro anda a fazer reuniões secretas com o actual pm, o que pressupõe o apoio declarado à actual política e combinações de bastidores com uns desacordos pré-preparados para melhor "levar" o pagode ao engano. Só este facto por si, revela uma total deslealdade aos eleitores socialistas pois que, ao esconder-lhes o facto, os faz cair no ridículo quando argumentam que o actual governo não passa cartão ao PS como, em casos semelhantes futuros, não terão credibilidade.
Com tudo isto, Seguro não faz mais que dar cobertura e credibilidade a um pm e um presidente que mentiram descarada e continuamente para derrubarem um governo legítimo, obrigando ao recurso a uma troika externa para governar Portugal.
Seguro é feito da mesma massa sem qualidades e sem fermento que lhes façam nascer ou crescer as fracas faculdades intelectuais e de coragem pessoais. Coloca-se de joelhos perante os que, sem carácter, usaram de colossal falsidade para derrubar o governo e enganar o povo nas últimas eleições.
Seguro não tem uma ideia política, quanto mais um desígnio capaz de mobilizar e colocar-se à frente dos portugueses no comando de uma revolta popular democrática para correr com esta falsa gente. É uma mediocredidade como eles, mamou da mesma teta que permite a profissionalização de crianças na pequena política, por isso dá-se e entende-se bem entre iguais.

Labels: ,

0 Comments:

Post a Comment

<< Home