Saturday, October 18, 2014

AS VERDADEIRAS PUTAS DA NOSSA VIDA.


Sede da Comissão Europeia
A GRANDE CASA DE PUTAS EUROPEIA

Às mulheres sós que andam no passeio junto ao IST em Lisboa, na mata de Monsanto ou sentadas numa cadeira na EN125 logo a seguir a Boliqueime, o povo diz que ali andam putas.
Também eu assim pensava, como comummente, que as putas eram aquelas pobres mulheres pobres que trabalham por conta própria em mini-negócio unipessoal na rua, na estrada ou num quarto alugado mas, nos últimos tempos, gradualmente, fui tomando consciência de como estava apanhado pelo pensamento comum que ilude a realidade com aparências. Aparências de puro ilusionismo que esconde os truques desonestos que uma certa elite pratica para empurrar estas mulheres, e homens também, para o submundo dos deserdados necessitados.
Estes trabalhadores que vendem o corpo, tal como é entendido pela nobre instituição militar em tempo de guerra e não só, contribuem para melhorar o moral e equilíbrio psico-libidinal-mental da sociedade, além de que não cria nem promove qualquer injustiça ou maldade sobre terceiros.
E sobretudo porque, para quem se ofende moralmente face ao vender-se o corpo como fonte económica, é bom lembrar que todo o trabalhador vende o corpo sob a forma económica de força de trabalho.
Uma forma terá mais dignidade que outra, dirão alguns, mas também a outra terá mais liberdade e, sabemos bem que, onde esta não existe nem se pratica, há a servidão, a pior forma de prostituição.

A chegada ao poder deste governo, de Portugal e da troika, fez uma ligação directa e mais visível dos portugueses com a Europa dos chefes, com a comissão europeia em Bruxelas, com os seus imensos rios de gente pelos corredores que entram e saiem dos incontáveis gabinetes envergando e exibindo os seus luxuosos trapos de vestir e pastas de papéis importantes transportadas em poses de passerelle condizentes com as suas convencidas personas de novas ilustres nobrezas.
São a nova elite menor de trabalhadores de gabinete que servem a grande elite e nova alta nobreza que ocupa os grandes gabinetes e dá ordens a tudo e todos naquele circulo mundano sobreexcitado de superabundância ostentação e desperdício.
Nestes gabinetes herméticos e sofisticados à prova de vista ou escuta, a elite burocrática feita nova alta nobreza europeia, toma as decisões, recomendações e diretrizes a que todos os outros do povo europeu, fora do seu circulo, vão ser obrigados, sujeitos e submetidos mesmo que isso implique proletarizar as suas vidas medianas ou miserabilizar as vidas pobres. Entretanto, no seu mundo à parte tomam, para si e os seus trabalhadores de gabinete cumplices, decisões e criam normas internas de mais regalias, melhores remunerações, maior bem estar e principescas reformas futuras.
Esta gente toda e toda esta gente, essa sim, são actores dum filme pornográfico em realização e sessão permanente. Estes são os verdadeiros actores porno e verdadeiro putedo de nossas vidas.
Estas putas finas, ao contrário das desgraçadas que trabalham no trottoir, são elas que fodem o juízo, a mente e a vida do mundo do povo. Estas, ao contrário das apelidadas, matam a moral e a normal e humana função sexual do povo. Estas, ao contrário das deserdadas, são elas que tiram a alegria, o prazer de viver e infernizam a vida do povo. Estas, ao contrário das necessitadas, matam à nascença qualquer hipótese de esperança de felicidade agora e no futuro.
Esta gente toda e toda esta gente, que são o que não parecem, são as verdadeiras putas da puta da nossa vida.

Labels:

0 Comments:

Post a Comment

<< Home