Thursday, December 17, 2009

TREMOR DE TERRA

NO MEU LUGAR
Já tinha vivido e sentido forte um sismo célebre, fim dos anos 60 ou início de 70, que levou Lisboa para a rua à volta do aeroporto e arredores, metida dentro dos carros. Morava num 5º andar e das estantes ainda cairam alguns objectos. Conhecia as maneiras.
Contudo há pouco, de mansinho mas rápidamente, toda a parafernália de maquinaria moderna ligada ao computador, começou a balouçar e ranger em crescendo numa tremideira de meter medo a qualquer. Foi um crecendo tal que fazia crer repentinamente que ia crescer até deitar tudo abaixo: verdadeiramente arrepiante. Um tremor de terra, gritei para a mulher, vamos para a rua. Eu ainda fui e lá fiquei uns minutos. Apanhei medo sem ficar aflito, felizmente foi passageiro e apenas com uma ligeirissima réplica.
Às 2,00h a rádio já abria os noticiários com o acontecimento: um tremor de terra na escala quase 6 com epicentro ao largo do Cabo de Sagres, sentido em todo o país mas ao que parece sem estragos nem danos pessoais. Ainda bem, e que se mantenha assim, sossegada, quanto a tremores geofísicos que quanto a tremores geopolícos já temos que bastem.
Passado o susto, ainda pensei na tese de António Barreto: Portugal pode desaparecer. Contudo nenhuma rádio relacionou o terramoto com a trágica hipótese A. Barreto e também não se referiu ainda a suspeitas de Pacheco Pereira se no caso estava metida ou não a mãozinha de Sócrates.

Labels: ,

0 Comments:

Post a Comment

<< Home