Tuesday, December 21, 2010

CAMARATE ATÉ À VERDADE


Ouvi na tv no dia 10 passado, o chefe de bancada parlamentar do CDS, com aquele seu som oco e dizer aos solavancos, que:
" todos os inquéritos feitos até hoje foram sempre no caminho de apurar mais um pouco da verdade" .
Topam, o homem conhece o caminho para a verdade. Logo, far-se-ão mais uma, ou duas, ou três "Comissões de Inquérito", ou as que forem necessárias para atingir o fim do tal caminho onde a verdade sua conhecida será desvendada e revelada ao mundo.
Todos os inquéritos, sempre no mesmo caminho e sentido que o deputado credita verdadeiro, deverão acrescentar mais uns pós no caminho da verdade palpitada. Um dia, num qualquer século futuro, hão-de lá chegar. Então a honra estará salva e a estátua do seu herói mártir santo estará garantida.

Labels: ,

3 Comments:

Blogger Diogo Sousa said...

Houve crime sim
Não sei a quem servem tantos inquéritos ou...daí talvez.Aos politicos.
Todos os tecnicos , pilotos,sabem que é impossivel descolar um avião ou continuar a descolagem num bimotor só com um motor e muito menos um Cessna 330 ou 340..eram e são conhecidos como os caixões voadores. E vou direito ao assunto e ao que soube na altura do desastre....Eu nesse tempo voava em “part time” para a companhia cargueira americana FEDEX, tinha por colega o genro de um dos enviados pela Cessna para investigar o acidente, o que sempre acontece por lei quando uma maquina americana se despenha. Não custou nada à empresa construtora deslindar o que em realidade aconteceu.
O piloto descolou com um dos deposito de combustivel vazio e, com os comandos de combustivel na posiçao individual,quer dizer,podia têlos na posição de “cross fiding” o que evitaria o acidente à descolagem mas seria um acidente esperando para acontecer..mais tarde quando o combustivel acabasse.
Todos os relatórios até aqui são unanimes em declarar que os pilotos sabiam da avaria dos indicadores de combustivel (gauges) e voavam “ao tempo”...quer dizer,sabiam que depois de fazer o “fill” de ambos os tanques poderiam voar salvo erro cinco horas. Ao que parece só tinham feito uma viagem PORTO LISBOA o que lhes restava suficiente combustivel para se deslocarem de novo ao Porto e voltar. Existe em aviaçao uma regra que diz:- nunca confiar nas “gauges...ELAS DÃO UMA IDEIA EM VOO,NÃO UMA CERTEZA. Vê fisicamente. Para isso e nos voos à noite existe um stick que se deve introduzir nos tankes para confirmar (isto num cessna daquele modelo). Os pilotos negligenciaram essa regra de ouro e pagaram com a vida.
Na parte mais baixa dos depositos de qualquer aeronave existe uma válvula que tem duas finalidades,uma ver se o combustivel é da que a aeronave gasta e outra que é remover a água que sempre acumula devido à condensação. Éssa valvula é facilmente acionavel,basta um vulgar prego que se introduza e ela abre para deixar passar o combustivel ou a água acumulada no fundo.
No caso de Camarate,alguem conhecedor,,retirou o combustivel salvo erro da asa esquerda para a utilizar no seu carro pessoal (julgamento meu)...a gasolina de 100/130 octanas funciona às mil maravilhas em qualquer motor a gasolina.
E vamos ao desenrolar do acidente. Com o depósito da asa esquerda vazio,restou contudo gasolina no carburador e na tubagem para o motor arrancar,fazer o “taxi” e descolar.
Elevou-se uns metros e...o motor desse lado PÁRA por “starvation”.
A assimetria de “trust” fez com que a asa do lado direito com o motor em “full power” ( descolagem) continuase a descolagem e rolasse sobre o seu eixo de “trust” perdesse altitude e se despenhasse rolando sobre o tal “axis” de trust....
Dirão, mas e o fogo que se seguiu?...muito facil,havia combustivel na outra asa mais do que suficiente para o resultado final que conhecemos.
Houve crime sim mas, não o crime que os politicos continuam a querer impingir.
Houve um crime micheruco de quem roubou uns galões de gasolina sem ,penso eu,calcular o resultado final.
Os pilotos ao negligenciarem um procedimento normalissimo pagaram com a vida.
Um abraço e bom Natal
Diogo

9:58 AM  
Blogger josé neves said...

Caro Diogo amigo,
Verdadeiramente uma explicação técnica detalhada e verosímil. Mas seria a actuação descuidada e desastrada dos pilotos assim como o eventual roubo de gasolina, acções premeditadas que configurem um crime?
Próximos de Sá Carneiro afirmam que este só decidiu viajar à última da hora, pelo que, todo o comportamento apressado e desleixado dos pilotos, tal como no comentário relatado, me parece plausível, contudo, quando muito haverá um crime por ngligência, será?

6:04 PM  
Blogger Diogo Sousa said...

Meu caro amigo
Pessoalmente eu não creio que o retirar da gasolina do depósito tivesse em si a premeditação do crime. Continuo a pensar que foi um roubo sujo como qualquer outro mas que acabou em tragédia.Mas não deixou de ser crime....A lei aqui onde me encontro prvê a pena de morte para quem provoque uma avaria numa aeronave que cause o seu despenhe. Uma coisa é certa,os relatórios da Cessna e do FAA foram entregues às autoridades competentes que nada fizeram para descobrir quem tinha aproximado a aeronave no tempo em que ela esteve na "placa" do aerporto.Aqui sim houve negligencia ou interesses para desviar as atenções para o azimute que mais lhe convinha. A esquerda
calou-se, nada tinha a temer, a direita armou em arco com a tese de atentado com que foi envenenando as mentes até hoje.
Os pilotos cometeram um erro crasso
que lhes custou a vida e que muito provávelmente alterou o curso da história no nosso país ou que pelo menos deixou campo aberto para inúmeras especulações.
Não conheci pessoalmente o sogro do meu colega que foi a Lisboa na comissão de inquerito mas falamos várias vezes e uma coisa ele e seu sogro não compreendiam,era,como é que um primeiro ministro não tinha à sua disposição um avião militar para se deslocar em campanha ou não...
Por mais que lhe dissesse que a nossa forma de governo não autorisaria isso....ele não entendia e repetia:-um presidente é um presidente.... até a c...r
Por ele (seu sogro),vim a saber toda a hisória do avião. Era uma velha aeronave que havia pertencido a um privado na Venezuela,trocada por um jacto novo Citation à Cessna, reparado e vendido a uma empreza de calçado de Braga e posta por empréstimo ao serviço do General Soares Carneiro.
Fico esperando para ver até onde o circo e,é isso mesmo o circo de mais esta comissão de inquérto nos leva...
Mas o povo gosta de circo e....os nossos deputados também.
Abraço.
Diogo

7:39 AM  

Post a Comment

<< Home