Friday, December 18, 2015

PRECs

 
Verdadeiramente a vida dá voltas e cambalhotas inconcebíveis e basta o tempo de uma geração. Quem, ainda no dia das recentes eleições legislativas, previa a possibilidade de uma aliança da esquerda portuguesa?
Nos anos pós 25 Abril, face ao PREC em marcha da esquerda totalitária, toda a direita unida democrática e reaccionária se meteu sob a proteção do chapéu de chuva socialista democrático do Partido Socialista de Mário Soares.
Precisamente quarenta anos volvidos e, face ao PREC em marcha da mesma direita unida retornada ao ideário do salazarismo, toda a esquerda totalitária retornada ao ideário democrático se meteu sob a protecção do chapéu de chuva do socialismo democrático do Partido Socialista de António Costa. 
O que se passou entretanto foi o estudo aprofundado do livro mais importante que relata a história da política da democracia portuguesa nestes quarenta anos, suficientemente claro e educativo, para que tal reviravolta pudesse ter acontecido. 
Especialmente, a rejeição do PECIV na indecorosa aliança da esquerda totalitária com a mais reaccionária direita da recém democracia portuguesa, foi a brutal lição prática que demonstrou ao totalitarismo que a política é um campo potencial criador de um gradiente de forças que se deve ir explorando linha a linha e não tomar de assalto o campo de forças aniquilando-o e às linhas todas de um só golpe.
A lição do PECIV deixou tais mazelas de consciência política e moral que até um velho leão marxista-leninista como Jerónimo imediatamente, perante a iminente catástrofe de mais quatro anos de métodos salazaristas sobre o país e o povo, achou por bem, ainda na noite das eleições, libertar o grito de alma: "o PS só não forma um Governo na Assembleia da Republica se não quiser" e, com tal grito de socorro, colocou o combóio da esquerda em linha de partida.
António Costa montou a linha, preparou a máquina alinhou as carruagens e pôs o combóio em marcha. Espero que daqui a bons e longos anos todos nos orgulhemos de ter embarcado neste combóio e ter feito o percurso, sempre, em viagem tranquila sem PRECs.

Labels:

0 Comments:

Post a Comment

<< Home