Wednesday, July 13, 2011

MARAFAÇÕES LXXXIII


Atrevi-me a abrir a tv e levei na fronha imediatamente com estas informações importantes e muito esclarecedoras para os portugueses:

O super-ministro Gaspar a dizer que explicara em 180 segundos o seu programa em Bruxelas aos seus parceiros.
Ah! E que fora recebido pelos pares com muita simpatia.

Mudei imediatamente de canal e levei um murro no estômago de Passos Coelho.

Afirmava sem corar: "A Europa vive uma crise sistémica", dizia. E logo de seguida, referindo-se à Europa: "Foram tomadas medidas muito positivas mas podem não ser suficientes". E continuava impávido sem corar apesar do gigantesco pino que estava fazendo.

Mudei de canal e levei com o Amorim, esse mesmo, o fretista monte de banhas na barriga e na cabeça que foi recompensado com uma secretaria de Estado.
Este sem vergonha que se ria e chamava propaganda e mentiroso a Sócrates quando este dizia, precisamente o mesmo que agora ele estava dizendo e eu ouvia de sua própria boca em alta voz, assim:

"É preciso ter em atenção que estamos vivendo a maior crise internacional depois dos anos 30 do século passado, há mais de 80 anos".

A desfacatez deste Amorim, monte de banha, é um escarro.

Ainda demorei um bocado a tv ligada à espera de ver o Álvaro ou o Portas ou a Cristina ou o outro da motoreta ou a louraça, mas nada.
Estes demagogos desbocados que mal Sócrates anunciava uma medida ou proferia uma ideia sobre governação, lhes vinha à cabeça milhentas ideias-maravilha em contraponto à medida-propaganda ou ideia-mentira de Sócrates, agora que são governo nem uma ideia-mijinha lhes sai do bestunto?
Onde param estes recém pensadores-pistoleiros que nem uma ideia tipo bola-de-pirolito lhes sai da gaiola cerebral? Tão lestos de pensamento anti-Sócrates, gastaram o saco de munições ou a gaiola cerebral de arame enferrujou?
Será que apenas estudavam "contraposição" e agora que é preciso "compôr" falta-lhes a pauta?A puta da pauta que vos iluminava os cérebros mas de que só usavam a sombra para debitarem um discurso de sombras para enganar os portugueses.
E agora, que fazer? Recusar lê-los nos jornais ou ouvi-los na tv onde enxameiam, por nojo intelectual.

Labels:

2 Comments:

Blogger João Brito de Sousa said...

Caro amigo.

Uma bela crónica, dura mas verdadeira, na minha opinião.

Sobretudo no que diz respeito ao proessor universitário Carlos Amorim, que, quanto a mim, tem uma postura que em nada difere, do Joaquim Menino da minha terra, que passava o dia na tasca.

O Dr. Amorim tem de perceber qual o seu papel na sociedade, coisa que em meu entender ainda não percbeu.

Dou-lhe uma ajuda; um professor ensina e forma as pessoas.

Um ab
João

3:44 PM  
Blogger josé neves said...

João,
Digo-te, amigo, que me enoja ouvir muitas pessoas, jornalistas quase todos e políticos da oposição, todos, repetirem tudo aquilo que chamavam mentira e propaganda no governo anterior.
Tal é o descaramento desta gente que parece andarem a gozar connosco. Hoje li que o Rangel, o outro paulinho, avança que Portugal deve apostar nas energias renováveis e barragens para produção de energia para menorizar a dependência do petróleo.
Como é que ninguém ainda se tinha lembrado desta ideia genial do Rangelito?
E ainda só passaram dois meses das eleições. Isto está bonito com o país entregue a estarolas.

Um abraço.

7:18 PM  

Post a Comment

<< Home