Sunday, July 29, 2018

FLORES & FRUTOS DO QUINTAL, 2018




Tudo parece sempre eterno e igual
no quadro cerca do quintal.
O tempo das plantas flores e frutos
não muda e chega sempre no exacto
passo e ordem temporal
dos astros coerentes impolutos
eterna cópia do mesmo retrato.
Nem as alterações climatéricas
alteram mudam desviam o passo
certo das repetições miméticas
das plantas no tempo e espaço
do meu quintal e tudo que faço
ou acontece não perturba a quietude
enigmática serena inconsonante 
pois que, pese se mude no instante
do dia ao olhar do tempo nada mude.

Labels:

Tuesday, July 24, 2018

LICEU DE FARO, ALUNOS ANOS' 50 60

Wednesday, July 18, 2018

MARAFAÇÕES 2018


Falaram os jornais e TVs, recentemente, que o Aeroporto de Lisboa perdia um milhão de turistas anuais devido à incapacidade actual da sua infra-estrutura aeroportuária.
Com o TGV, também, caso fosse hoje em dia uma realidade teríamos todos os anos um milhão mais de espanhóis e especialmente de madridistas como visitantes. Neste caso, até, mais rapidamente dado o ganho de tempo relativamente ao actual transporte por via aérea.
Contas por alto, caso cada turista gastasse mil euros em Portugal, teríamos dois mil milhões de euros de divisas entradas no país; mais de 1% do nosso PIB.

As matas ardem por milhentas causas, o SNS tem problemas para suportar o aumento permanente de procura de melhor tratamento e os bombeiros, o Ministério Público, os juízes, as polícias, os militares, os professores, os funcionários públicos e tutti quanti aponta o dedo acusador ao Governo como incapaz e incumpridor culpado de todos os males mal eles surgem.
Bem, mas no caso do "Novo Aeroporto" como no caso do "TGV" Lisboa-Madrid havia um Governo, afinal tudo agora indica com grande visão de futuro, que se batia quase heroicamente pela sua execução inadiável e houve uma oposição organizada que não só se opôs como usou tal vontade visionária como lei-motive junto do pagode ignorante para atacar o carácter do Chefe desse Governo como "megalómano", "despesista", "louco", "faraónico" e por aí fora até jogarem mão de incríveis inventonas para o destruírem.
Sim, uma elite desonesta, organizou-se conspirativamente e ao mais alto nível para combater o espírito de visão e acção do Governo que queria executar o Novo Aeroporto, o TGV e ainda o cluster da "Mobilidade Eléctrica" que incluía as baterias, as energias renováveis, o carro eléctrico e os postes carregadores.
A ironia do destino bate sempre tragicamente à porta dos oportunistas sem ideias, medíocres falsos vendedores de opinião de interesseiros emboscados, gente tipo pombos de esplanada à procura de migalhas para sujarem o que é limpo com caca insuportável, gente corrupta que esconde, apontando aos outros, a corrupção própria afim de continuarem no círculo da elite desonesta que só pensa no "pote".
E na realidade, as tímidas notícias acerca da falta que faz já hoje o Novo Aeroporto, como as do TGV que vão aparecer em breve, falam no caso de per si como se fora um caso de geração espontânea sem antecedentes nem responsáveis.
Contudo todos conhecemos e sabemos quem foram os grandes responsáveis que tiveram como cabeça de cartaz um tal Cavaco Silva, esse mesmo idiota que confundia o saber de conhecimento com ter uma opinião vulgar sobre tudo.
Tudo aconteceu recentemente em plena era mediática e registadora imaterial de tudo que foi dito e escrito sobre o assunto. É só ir aos arquivos e constatar quem disse o quê e se opôs com argumentos falsos à execução das obras necessárias e fundamentais para o normal funcionamento e desenvolvimento do país.
Foram políticos antipatriotas, foram técnicos corruptos que venderam estudos e relatórios bem pagos para condizerem com a opinião de políticos antipatriotas, foram agiotas e banqueiros que queriam o aeroporto junto das propriedades que andavam a comprar, foram jornais e TVs que se serviam da maníaca grandeza palerma de Cavaco para o bajular e fazer negócios com o Estado, foram intelectuais estilo Pacheco e Graça Moura, políticos falhados que, também eles bajulavam como ideólogos o saber balofo do Cavaco e desse modo baterem-se e exigirem mordomias do pote postados em cadeirões dourados de palacetes, foram ministros como aquele Blé que veio do Canada para dizer aos portugueses que um automóvel eléctrico que encontrara no ministério era um luxo e que a fábrica de baterias da Nissan, já em construção, era propaganda do governo anterior e como tal para "desmantelar" como proferiu o idiota pomposamente.
Os portugueses não podem deixar de pedir contas a quem fez o país regredir décadas e faz que  actualmente o país seja mais pobre e perda receitas e valores de milhares de milhões.
Sobretudo porque os mesmos que fizeram tal mal ao país são os mesmos que nos andam a querer distrair com o burlesco quotidiano de investigações em série de caça a políticos "corruptos" por irem ao futebol através de bilhetes oferecidos por patrocinadores, buscas e prisões mediático-recambolescas de hooligans da bola e das motas, das investidas sobre clubes da bola para pôr gente das TVs a fingir ameaças de faca na liga no écran e o pagode nos empregos a discutir a clubite azedamente pelo que se diz nessas TVs e jornais da bola correspondentes.
Ou seja os mesmos vasconcelos que serviram o "protectorado", assim classificaram o país, e de novo nos querem trocar a visão lançando a público contínuos casos de lana-caprina para nos encher o olho e deste modo tapar-nos a vista dos casos que contam e vão ao bolso dos portugueses.                   
          

Labels: ,

Thursday, July 12, 2018

LICEU DE FARO, ALUNOS ANOS' 50 60 EM Lx 04 10 2008

Tuesday, July 03, 2018

LOULÉ, QUARTEITA, MARCHAS E TRADIÇÕES


Loulé tem, tem tradição e tinha, tinha 
tradição antiga que já gasta  
de velha e ser madrasta
arrependida se virou mãe e madrinha
voltada pr'a Tia Anica e suas manas
às  quais juntaram pr'a nova tradição
o sorriso gaiato do "Manel da Baracinha"
e a festiva figura da "Maria das Bananas".  
E sobre todos paira a lição
daquele que à porta do “Calcinha”
tem reservada mesa e cadeira pedestal
tutelar do neto ali ao lado no cadeirão
sentado mais alto do palácio municipal.

Quarteita tem, tem tradição e tinha, tinha
tradição antiga com fonte na desgraça
de andar sobre o pó do chão descalça
e sobre o mar a remos numa barquinha
sob perigo de vida para ter na mesa o pão.
Tinha os barcos e a lota sobre o areal
casinha de pescador com horta no quintal
o "banho das serrenhas" em combinação.
Tinha o cheiro da maresia e da maré
ainda nas quatro-estradas e madrugada 
e sobre a praia, a ver o mar, o “chalé”
dos vindos da serra tomar mamada
farta na Vila a vender sêmea por farinha.

Depois venderam ruas, avenidas, calçadões,
rotundas cercadas de torres. E de rainha,
a ti Quarteira,
pura e limpa sem imitações,
cercaram-te de luxuosas urbanizações
patronais que fizeram de ti sua sopeira.

Labels: , ,

Sunday, July 01, 2018

MARCHAS POPULARES LOULÉ E QUARTEIRA 2018