Friday, August 31, 2012

BOYS HÁ MUITOS, MAS...


Como este nunca existiu.
Este é um boy-tal que atingiu o pedestal mais elevado que alguma vez vimos em outro conhecido entre nós.
Este é um boy-ministro que, além de subalternizar um qualquer ministro, se dirige ao povo como se fora o primeiro. E com o ar de um oráculo emitindo verdades tão misteriosas que só ele entende e pode revelar.
Ou somos nós todos idiotas ou Portugal está entregue a loucos e mentecaptos.

Labels: ,

Monday, August 27, 2012

O COSTRUTOR DA "FÓRMULA SÓCRATES"


PP, depois de dissertar sobre:
"o talvez mais preocupante sinal dos condicionamentos à liberdade de informação em Portugal se revele no estranhíssimo silêncio sobre o que se passa em Angola",
chegado ao finalmente da sua dissertação relativa à sua preocupação acerca da sua previsão sobre a sua relação da sua posição face à sua situação em contraposição à opinião do seu partido sobre informação ou não com certidão de sujeição, e tudo isto não sendo uma sua mui habitual e qualificada velhaca suspeição, remata em forma de chave-de lata-dourada, assim:

"Escrevo isto, com a sensação muito forte, de que, a continuar assim, em breve isto não vai poder ser escrito na comunicação social portuguesa."

PP, o grande privatizador da RTP como modo de matar a "asfixia democrática," incluída no pacote, a que o falhado Marcelo apelidaria pitagoricamente de "fórmula Sócrates", inexplicavelmente ainda não se pronunciou sobre o pornográfico modelo de privatização proposto pelo Borges, negado por um queque do CDS e um alarvóide ministro do PSD mas, considerado interessante pelo manda-chuva dótor Relvas e mantido em câmara escura pelo governo, para revelação em momento oportuno.

PP, o grande teorizador da privatização da RTP está calado e, entretanto anda preocupado à grande com a comunicação social portuguesa sem, contudo, ter sequer a sua aguda e sensível pituitária detectado um leve cheiro a "asfixia democrática".
PP, o que defendeu e tentou encobrir a existência e denúncia, no Parlamento, da doença das vacas loucas, talvez por tal tenha sido afectado e apanhado pela mesma. Ele, o insinuador-mor, que nessa qualidade deu origem a dezenas de parangonas nos media estilo "correio da manha" as quais, por sua vez, conduziram à invenção de um tipo de prostituição escrita e falada nos media, de tal modo que o seu efeito desaguou naquilo que o falhado Marcelo chama, agora, a "fórmula Sócrates".
Ao longo de anos seguidos ele, o insinuador-mor, foi o verdadeiro construtor da fórmula agora resumida pelo seu ajudante mixordeiro.

Pois este marmanjo intelectual, grande impulsionador da comunicação social que temos hoje, parece andar agora acagassado com os sinais perigosos que dá, este governo do seu partido, acerca de controlo e manipulação dos media através da corrupção generalizada à escala da totalidade hierárquica. Como o conteúdo e a forma do modelo da recém-proclamada privatização da RTP, comprovam.
Contudo, ele como historiador deveria saber, tal como dizem prosaicamente os portugueses que "quem com ferro mata com ferro morre", também já os gregos arcaicos, mais dados ao pensamento e à filosofia, quando julgavam os actos dos homens sem falsas morais, sentenciavam taxativa e implacavelmente; "Ares é imparcial, mata os que matam".

Labels:

Sunday, August 19, 2012

O MESMO PRINCÍPIO REPUBLICANO


Determina feitios democráticos bem diferentes. Face à derrota nas últimas eleições:

Sócrates demitiu-se uma hora depois de conhecidos os resultados e reconhecer a derrota.
Louçã perante o mesmo facto, e uma derrota ainda mais acentuada, demite-se um ano depois.

E as diferenças de feitios democráticos são igualmente assinaláveis na hora de largar o poder:

Sócrates, na mesma uma hora depois passou a militante de base e libertou o partido, até da sua presença, para que o mesmo pudesse escolher livre e democraticamente a sua nova direcção partidária.

Louçã, também na hora de deixar o partido, um ano depois, não só diz que vai continuar a andar por aí como, à boa maneira do centralismo burocrático, designou quem deve ficar à frente do Partido.

E, nada de pasmo ou espanto ó gente, porque a esquerda verdadeira, a esquerda certa, a esquerda da linha justa, a esquerda transparente, a esquerda imparável, a esquerda que fala verdade, a esquerda forte, a esquerda grande será tanto tal que, no futuro próximo, precisa de duas cabeças para a governar.
Sem sombra de dúvida, brutal e avassaladoramente inovadora a ideia de Louçã.
Só podia ser.


Labels: ,

Saturday, August 11, 2012

QUARTEIRA, TU ÉS PORTUGAL


Ao vendedor ambulante de peixe com areia, demos
o nome de "arreeiro", aquele que numa bicicleta
com canastras de cana, um potencial atleta,
comprara na lota do areal, aos pescadores a remos
da Quarteira de mar e hortejos que tivemos,
temos na memória, inteira repleta
de casas térreas e largos quintais brilhantes de cal
habitada de homens do mar brilhantes de sal.

Aldeia marítima movida a braço e vela, tempo velho
quando era longe ir até à tasca "toca do coelho",
sardinha e carapau era o prato rico do pescador
pobre, os "ingleses" do Barrocal e Serra do Concelho
montavam toldos com lencóis e, limpas de pudor
mulheres em combinações de linho, faziam furor
de galhofa aos ricos-filhos-família-meninos das "villas"
sobre a praia, mirónes do colorido arraial de mochilas
de tachos, cestos, bolsas de trapos, toalhas e panos alvos
estendidos sobre o areal, cobertos de caseiros manjares
inveja de deuses, contudo para louletanos papalvos,
imitadores macacóides de falsas nobrezas e seus pares,
motivo de chacota, mote para anedota, gozos imbecis
acerca dos "ingleses" afinal, seus avós e sua matriz.

Já dizia o poeta, imbatível conhecedor desta gentinha:
- vem da serra o infeliz vender sémea por farinha-
e passado tempo diz: - vê o que eu tinha e o que tenho,
visto fato, uso chapéu de loja, vou de popó p'ra Quarteira,
fiz lá "villa" p'rá família, montei negócios fiz carreira,
sou considerado, que foi e que é isso de ser serrenho? -

Ó Aldeia operária do mar, a tua matriz primeira
fez-se teu corpo e pele, hoje a nova elite foleira,
moderna como a dos seus "ingleses-avós", doutores
da mula ruça, do piorio mental de tolos burgueses,
trata-te agora, como sempre, de terra dos "ingleses"
de Portugal inteiro e, cantando idílicos louvores
subservientes, vão habitar zonas de aparências, onde
páram os refugiados do capital escroque, que os trata
àparte como seus "ingleses", pois ali anda e se esconde
o smith e o fritz assaltantes do mundo, o novo pirata
lavadeira branqueadora de coca e corrupção, o pior
da canalha universal no mundo do buziness off shore.

E tu, restas Cidade acolhedora do limpo turismo interno,
os do trabalho duro para se manterem remediados,
os que ao vai-vem de iates ao largo, lançam olhados,
os que sendo "português de gema", é povo subalterno
vexado pelos teus "ingleses-avós", feito moderno
novo-rico na venda de tuas casas, hortas e quintais
para erguer "torres" de seu risco e embolsar capitais
chorudos que, dado o seu elevado espírito de manada,
faz que, uns atrás dos outros, procurem édens de fachada
ali ao lado onde, por efeito misterioso de natureza social,
tudo acaba bem: eles mudam de ser mas tu és Portugal.

Labels:

Monday, August 06, 2012

PM NO BOM CAMINHO


42% da população portuguesa não tem dinheiro para comprar os medicamentos necessários.

Venda de carros novos baixou 40%.

Em plena época de emprego sazonal a taxa de desemprego subiu duas décimas e já vai no valor reccord de 15,4%.

Nas auto-estradas a circulação caiu 20% e em algumas como na Via do Infante no Algarve caiu cerca de 40%.

Cresceu em flecha o número de pessoas e empresas incluídas em "listas negras" oficiais por motivos de incumprimento de pagamentos.

As famílias em situação de incumprimento já ultrapassam as 700 mil. Se se juntar as 322 mil colocadas em "listas negras" por igual motivo já são mais de um milhão de portugueses em regime de "empobrecidos" à força.

Falta de protecção no desemprego agrava-se em Portugal

Vendas na indústria caem 8% em Portugal

Falências de empresas sobem 46,7% no 1º semestre

Portugueses compram alimentos básicos e mais baratos

Portugal com a maior queda homóloga nas vendas a retalho da UE

709 mil portugueses em incumprimento de crédito

Famílias portuguesas depositam há cinco meses consecutivos menos dinheiro

41 mil idosos deixaram de comprar passe na Carris


Perante este cenário de percurso no idílico "bom caminho" do passos-gaspar como não queria o professor Freitas Magalhães director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, que os portugueses "manifestem cada vez mais emoções negativas e inibam o sorriso".

De espantar é que os portugueses da praia da Manta Rota, quando o pm assenta o cu no areal, não se afaste imediatamente até 200 metros para ainda poder esboçar algum leve sorriso, evitar a poluição ambiental e ficar a conhecer a quantidade de seguranças pagas pelo erário público que circunda, guarda e barrica do povo o "popular homem de Massamá".

Labels: ,