Monday, November 26, 2012

O GUERREIRO BRAVATAS PORTUGUÊS


Ao contrário do herói mitológico o nosso Áquiles à portuguesa não vai deixar que a sua raiva o deixe tolhido e amuado num qualquer forte da linha. Com ele nenhuma desfeita pode ficar sem resposta adequada.
Contra a traineira do Green-Peace que queria contrabandear pílulas abortivas o nosso façanhudo ministro enviou uma fragata de guerra de gloriosa armada sob o seu comando e... traineira fora ou traineira ao fundo. Vitória e um êxito total para o nosso herói.
Contra o considerado golpe de estado dos militares na Guiné, o Áquiles cá de casa recém nomeado ministro, aliou-se de imediato ao outro recém-ministro herói caseiro Ajax o branco e, juntos e ferozes quais manos átridas, enviaram para a costa guineense uma armada de barcos de guerra, homens e aviões preparados para uma nova Ilíada. 
Desta façanha os nossos heróis não derrubaram as muralhas nem sequer viram as pedras das muralhas, contudo meteram um tal medo aos guineenses e ao mundo que ainda hoje nem eles nem o mundo consegue rir para fora nem pára de rir para dentro.
Nestes dias, mais dois trabalhos pela honra são pedidos ao nosso herói Áquiles o imbatível. O herói à portuguesa não tem descanso. Num dia a UE, por motivos de austeridade, avança com cortes (cortes? austeridade? onde é que se viu isto!) no bolo europeu e no outro os EUA, igualmente por motivos de austeridade, avançam também com cortes ( cortes? austeridade? mas onde é que se viu uma coisa destas!) de pessoal na base das Lages.
Pois num caso e noutro, o Áquiles cá de casa não deixou ninguém sem resposta. Aos europeus calou-os logo com um gaspareano enorme vocábulo: inaceitável. Aos americanos deixou-os a tremelicar apenas deixando entrever um nico da sua gaspareana enorme ira com a velada ameaça em surdina:  a redução decidida pelos Estados Unidos terá obviamente consequências.

Portugueses e portuguesas, juntemos esforços para deter o Áquiles cá nosso ou um dia ele solta toda a sua cólera e seremos condenados a passar o resto da vida combatendo escondidos no interior de um gaspareano enorme cavalo de Tróia. 

Labels:

Tuesday, November 13, 2012

AOS PORTUGUESES HONESTOS



Já temos entre nós mais um grande português para entusiasmo de eleitores, portugueses honestos.

Depois de elegerem Isaltino por "feitos" cometidos para com Oeiras.
Depois de elegerem Fátima por "feitos" cometidos para com Felgueiras.
Depois de elegerem Meneses sucessivamente por "feitos" cometidos em Gaia e prepararem-se para o elegerem, outra vez, sucessivamente no Porto para cometer mais "feitos" aos seus.
Depois de elegerem sucessiva e indefinidamente o grande português da Madeira por "feitos" aos seus.
Depois de elegerem Passos por "feitos históricos" cometidos na Jota e Fomentinvest.

O País está configurado e pronto para daqui a uns anitos, quando Vale e Azevedo se libertar e sair da cadeia, e:
Provar que é um herói vítima da injustiça e da inveja de sua grandeza.
Que, neste tempo de crise, só ele sabe fazer ver aos portugueses honestos que "um escudo é um escudo" e não é para comer bifes todos os dias.
Que, com ele à frente, todos e cada português pode ser inteligente como ele e viver disso, à grande.

Então pode candidatar-se a qualquer lugar topo de Estado, ser eleito pelos portugueses honestos e, com sua imaginativa inteligência e farta experiência, enganar o mundo e enriquecer cada português.
Se não puderem ser todos, pelo menos todos os honestos.

Labels: ,